Total de visualizações de página

domingo, 20 de março de 2011

Viver de títulos! Que nojo!

Por falar em “porquês“, minha esposa me perguntou o porquê de sempre escrever diácono após meu nome no fim de meus escritos. Ela não me perguntou no sentido de que eu estaria dando valor a um título. Não! Até porque ela conhece o marido que tem. Título é algo que não me sobe a cabeça! Ela me perguntou isso porque se eu já havia escrito na primeira postagem não precisaria mais escrever nas subsequentes.
Daí veio esta explicação do porque eu colocar diácono, vamos nós.
Basta algumas clicadas no teclado, uma conexão banda larga ou não e BUUM! Você tem acesso a um mundo de informações surpreendentes: A Internet! E nestes últimos dias eu pude confirmar o que eu já divagava há um bom tempo. A Internet virou pano de fundo para confrontos de títulos. Apóstolos, bispos, mestres, doutores, profetas, evangelistas...e assim a lista vai crescendo.
Não tenho nada contra apóstolos do século vigente. O QUE NÃO DÁ PARA SUPORTAR É O SUJEITO, SEJA HOMEM OU MULHER, FICAR VIVENDO DE TÍTULOS! Creio na unção que está na vida daqueles que são comprometidos com o Reino de D’us. Homens e mulheres com chamados para exercer o ofício de apóstolos, mestres, pastores, evangelistas e profetas. Homens e mulheres de caráter ilibado e refinado!
O que eu não creio é porque o exagero pessoal de um punhado de homens e mulheres que devido à ênfase em serem reconhecidos por seus títulos, escandalizam não o evangelho, porque o evangelho não pode ser escandalizado, mas nós, pessoas simples que querem apenas andar como Yeshua andou.
Não obstante, vemos aqueles que se deixam chamar por títulos os quais não tem nem a unção muito menos a vocação para tal. Por isso eu posto todas as minhas mensagens com o final diácono. Porque fui vocacionado a servir!
E por que diácono?
Porque diácono é a palavra grega para servo. E Aquele em quem me inspiro, Yeshua, O APÓSTOLO enviado do Pai com a missão de evangelizar os judeus e os gentios é O EVANGELISTA que me evangelizou sem pedir contribuição em troca e como MESTRE me ensinou e me ensina mesmo após sua passagem como homem aqui na terra como eu devo ser quando me tornar pastor. O PASTOR que apascenta as suas ovelhas com dedicação e amor sem negar o direito de ouvir a verdade. Verdade do PROFETA que nunca se vendeu por dinheiro algum!
Ele que estava na criação do universo, o Cabeça da criação, me ensinou algo através de todos os seus títulos: SERVIR! Ele foi o maior DIÁCONO de toda a história. Ele serviu ao Pai e até hoje serve a Sua Igreja com tanto amor e zelo que, constrangido, eu me ponho a declarar em todas as minhas postagens: Everson Tavares, diácono. E diácono, sim, com muito amor e com muita honra. Diácono da Igreja do Senhor, o meu Salvador!
Mesmo quando na sala de aula com 30 alunos: Diácono.
Mesmo quando em casa, no conforto do meu lar: Diácono.
Mesmo quando não há pastor por perto: Diácono.

Shalom
Everson Tavares, diácono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário