Total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Expo Gospel Cabo Frio - Que vergonha!




Minhas considerações a respeito da Expo Gospel, minhas porque são particulares, não representam as considerações de todo o Ministério CEI.

Tentei! Juro que tentei entrar na Expo Gospel com o coração aberto, pronto para um momento de comunhão com irmãos de outras denominações, adoração ao Eterno, boa Palavra, orações e arrependimento. Mas o que eu vi me escandalizou, e eu não sou de escandalizar facilmente.

Vamos por tópicos:

1º - Ao chegar à entrada da avenida, logo no portal, vi uma série de crianças transvestidas de mulheres, com roupas de dar vergonha até mesmo em prostitutas – Sei que falarão que o evento atrai não crentes, por isso o que eu vi não eram da igreja. Ah, tá! Será?

2º - Ao chegar à entrada do evento, senti-me como no Templo nos tempos de Yeshua, uma série de, desculpe-me a sinceridade, cambistas espirituais que diziam em alto e claro som: “– Venham e comprem um número e sejam abençoados! Comprem e concorram a esta moto! Abençoem-nos!” Sem esquecer que a motocicleta estava ali, logo depois de passarmos pelos “cambistas”.  Eu não preciso comprar uma rifa para ser abençoado porque o meu Senhor não precisa de rifas para me abençoar, Ele me abençoa pela sua graça! E isso me basta!

3º - Cantar hinos de times, perguntando se quem estava ali era de time a ou time b, cá entre nós é coisa que se acha em shows seculares! Afinal de contas, ali não era uma EXPO gospel? – do inglês EXPO que significa uma coleção de coisas (equipamentos ou trabalhos) expostas ao público “Cristão”. Que tipo de trabalho foi exposto ali? O que foi demonstrado ali com estes cânticos utilizados na euforia clássica e Cesaria dos estádios e ginásios de esportes não têm relacionamento algum com a Palavra! Com santidade!

4º - Um número enorme de adolescentes se esfregando atrás das barracas que ali vendiam de tudo, de pipoca a mobília para templos. Nada contra as barracas. Contra sim, aquela demonstração pública de esfrega-esfrega e lambe-lambe que eu costumava ver e vivenciar quando não convertido era. Quando frequentava as micaretas, carnavais e festivais mundanos.

5º - Como de costume, uma série de cantores gospel locais que por conveniência denominacional cantavam para preencher tempo e acabar com a paciência de muitos. E quando os cantores destaques da noite eram convidados a subir para cantar já passava das 23 horas, quando não era meia-noite e 15 minutos, quando nosso querido André Valadão teve a sua oportunidade. Se eu fosse ele, subiria e pediria desculpas pelo horário e iria embora. Falta de responsabilidade com os de fora.

6º - Propagação da desordem e descompromisso de vários membros em relação a sua denominação: não foram poucos os relatos de pessoas de outras denominações que me contaram que diáconos, presbíteros, evangelistas, obreiros etc. que deixaram de cumprir com seus compromissos e escalas para estarem ali na Expo. E eu sei e conheço alguns infelizmente.

7º - Onde estavam os pastores, aqueles de nome, os TOPS que estavam nos cartazes e nas propagandas. Eles foram mesmo? Porque todos me dizem que somente o Marcos Gregório pregou. E muito rápido! Se não foram ou foram...aí...eu não tenho fonte.

8º - Para terminar. O que gerou todo este empreendimento? O que edificou? Tudo o que eu pude ver foi um show, apenas um show!

Estas são minhas considerações finas:

Onde está o ensino nas igrejas, o verdadeiro impacto que estes cantores e suas canções realmente têm gerado de SANTIDADE no meio desta cidade? Cresce o número de “evangélicos” em Cabo Frio, mas paralelamente cresce o número de meninas com roupas tão indecentes e vergonhosas que me entristece. Meninos que sua meta é agarrar, beijar e contabilizar quantas foram traçadas por eles.

Claro que não são todos. Claro que havia pessoas ali com a melhor intenção possível. Claro que havia pessoas santas ali. Mas o que se via mais era um péssimo testemunho de uma EXPO GOSPEL que não tinha muito do GOSPEL – God Spell – D’us fala!

Será que se tivéssemos uma EXPO onde o foco fosse arrependimento, oração, Palavra, transformação pelo agir e batismo do Espírito Santo, não teríamos um resultado concreto, ainda que de poucos, mas verdadeiros frutos?

Shalom

Everson Tavares, diácono, apenas diácono.


Feliz aniversário!

Irmã Angélica e seu maridão, irmão Carlinho -  Nossos amados!


Hoje, não ontem não amanhã! Hoje! Hoje é o aniversário de nossa mãezona, a mãezona do Ministério de Louvor Geração Livre!

Irmã diaconisa serva das Déboras intercessora amiga e companheira de Reino Angélica!

Parabéns pelo aniversário!

Que o Senhor te abençoe e te guarde
Que o Senhor tenha misericórdia de ti
Que o Senhor resplandeça sobre ti o rosto d'Ele
E ponha em ti a SHALOM!

Eu e todo o ministério de louvor Geração Livre te amamos!!!! Amamos muito!!!!

Shalom

Everson, seu servo!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Feliz aniversário!

Rafael Macedo e Everson


No sábado dia 16 de julho tivemos o aniversário do nosso amigo e integrante do ministério de louvor, Rafael Macedo.

Foi uma noite muito abençoada, descontraída e de profunda alegria!

Este sujeito já deu muita dor de cabeça, muita mesmo! Mas agora ele é uma benção! Um amigo e companheiro de ministério!

Sinto-me muito honrado por ter tido o prazer e o privilégio por dar a Palavra de abertura neste culto de ações de graças.

Parabéns, meu amigo!

Shalom

Everson

PS. Esqueci que ainda tem alguns vícios que precisam ser tirados da vida dele: FACEBOOK, TWITTER e as músicas do ANDRÉ VALADÃO! rsrsrsrsrsrsrsrsrsrhahahahahahh - Só pra descontrair! Rrsrsrsrsrsr

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Censurado! Isto é uma vergonha para o Brasil!


Segue abaixo um artigo do Pr. Renato Vargens muito interessante. 
Fonte: http://renatovargens.blogspot.com/2011/07/vergonha-filme-censurado-na-europa-com.html



Por Renato Vargens

A Folha de São Paulo acabou de publicarque um filme com conteúdo pedófilo que foi censurado na Europa foi exibido no Rio de Janeiro. A ficha corrida do filme fala por si: é o filme mais censurado dos últimos 16 anos no Reino Unido (só foi liberado para exibição após 49 cortes). Na Noruega, está vetado; na Espanha, rendeu um processo ao diretor do festival que o exibiu. Também teve problemas com a lei na Alemanha (onde o laboratório que fez as cópias as destruiu após se dar conta do conteúdo) e em seu país de origem, a Sérvia. 

O longa tem incesto, pedofilia, necrofilia, violência a granel (incluindo dois assassinatos em que a arma é um pênis) e, em seu momento mais polêmico e chocante, o estupro de um recém-nascido.

Caro leitor, noticias como essa me enojam profundamente! Que país é esse? Sinceramente gostaria de saber como um filme deste nipe pôde ser exibido nos cinemas nacionais?  

Prezado amigo, eu tenho vergonha de ser brasileiro! Eu tenho vergonha de morar numa nação cujo Deus é o sexo e a pornografia. Sem sombra de dúvidas vivemos em um mundo submerso em pecado e que despreza Deus e a sua Palavra. Lamentavelmente a cada dia novos comportamentos sexuais são observados por uma sociedade cuja filosofia de vida é o prazer. 

Infelizmente os padrões de moralidade parecem não mais existir, até porque, a forma de se medir felicidade e sucesso diferente daquela encontrada na Palavra de Deus. Na verdade, o objetivo prioritário do ser humano não é a glorificação do nome do Senhor e sim a busca desenfreada pela satisfação pessoal, ainda que para isso seja necessário desconstruir conceitos e valores jogando-os definitivamente na lata do lixo.

Como já escrevi anteriormente fomos chamados pelo Senhor a vivermos de modo absolutamente diferente dos que compõem esta geração. Compromisso com a moral, decência e santidade devem fazer parte da vida daqueles que nasceram de novo, levando-nos a exalar sobre os que se encontram em estado de putrefação espiritual o bom perfume de Cristo. Junta-se a isso o fato de que mais do nunca necessitamos anunciar a todos quanto pudermos as consequências funestas do pecado, como também mostrar a essa geração que a libertação de uma vida promiscua e adoecida encontra-se em Cristo Jesus!

Pense nisso!

Concordo com o Pr. Renato Vargem, isto é uma vergonha!!!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

A Lealdade de D’us Através do Sangue de Yeshua

Sem o derramamento de sangue, não há remissão dos pecados - Hb 0:22


Na semana passada na célula de discipulado do Ministério de Louvor, demos continuação ao estudo: Lealdade e deslealdade. Desta vez com o tema: A Lealdade de D’us Através do Sangue de Yeshua

O texto base esta em Hebreus 8 nos versículos abaixo:

7  Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.
8  Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança,
9  Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor.
10  Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;

E Hebreus 9

11  Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação,
12  Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue (Yeshua), entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.
13  Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,
14  Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?

Com base nos textos acima, nós conversamos acerca desta lealdade incrível que o Eterno tem para com a humanidade. Embora muitos venham a discordar.

Fui decidido a ministrar sobre o assunto por dois motivos:

O primeiro, foi devido a uma oração que fiz ao Eterno, pedindo direção sobre o que ministrar na célula. O Espírito me levou a olhar minha aliança e me perguntou:  A sua aliança esta arranhada por fora, não está? Ela está sem polimento, não está?” – E eu respondi que realmente estava! E para minha surpresa a contra resposta do Espírito foi: “A sua aliança está arranhada e sem polimento por fora, mas nunca deixou de ser valiosa! Ela continua a ser ouro! E assim é a minha Aliança contigo, ela pode até estar arranhada por fora, devido a incredulidade de outrem, mas por dentro, no seu coração, Everson, ela continua valiosa!”

E o segundo motivo, já não bastasse o primeiro foi que certo dia minha esposa veio me perguntar sobre o porquê de para começarmos nossa oração diante de D’us termos de seguir aquela regra básica: Humilhação, adoração, pedido e agradecimento.

E acrescentou: Por que precisamos nos direcionar ao Eterno como se nós fossemos as coisas mais desprezíveis da face da Terra? “ – Oh, Senhor, sou pecador, sou sujo, não valho a pena, oh,ohohoh.”

Quando ela me fez esta pergunta, me veio à curiosidade de querer saber a resposta dela para a sua própria pergunta. Então, ela me disse: “ – No que eu entendo, não estaríamos menosprezando o sacrifício de Jesus.”

Bingo!! Ela chegou ao ponto em que eu venho orando e pesquisando constantemente na Palavra. Ela só acendeu o pavio daquilo que estava prestes a explodir em minha cabeça: A ALIANÇA DO SANGUE DE YESHUA!

Sabe, quando lemos a carta aos Hebreus, nós vemos que ali, principalmente nos capítulos 7, 8, 9 e 10, o escritor faz um resumo do propósito da vida, morte e ressurreição de Yeshua. D’us em sua graça demonstrou sua lealdade através do envio do Salvador. Yeshua ao derramar o seu sangue, nos redimiu, nos remiu, nos santificou, nos restaurou, nos deu poder, nos comprou, nos tornou semelhantes a Ele. E sabe o que é mais triste ver dentro do meio evangélico? Pessoas que não compreendem este sacrifício. E não compreendem porque não buscam entender que o sangue de Yeshua, diferente dos sangues de animais, não tem data de validade! Ele é eterno!

Ademais, muitas pessoas no meio evangélico tendem a achar que eram mais santas no dia de sua conversão do que são hoje. Isto é um engano de SATANÁS!!! O mesmo sangue que nos purificou lá atrás quando nos convertemos ao Senhor é o mesmo SANGUE que continua a atuar em nossas vidas hoje!

O grande problema é saber se a pessoa realmente se converteu, ou apenas se convenceu! A conversão implica em mudança e adequação a Palavra de D’us!

Provavelmente você pensará, e quando as escrituras dizem que todos pecaram e destituídos da glória de D’us estão? Sim, o texto é verdadeiro! Mas não se esqueça de que éramos pecadores e destituídos da glória de D’us até a morte de Yeshua, quando o seu sangue apagou nossas transgressões e sua ressurreição nos religou o caminho que fora quebrado por Adão!

E o que pior! Quando nos colamos na posição de pecadores, sujos, miseráveis, nós realmente menosprezados o sacrifício e o sangue de Yeshua! É como falássemos que o sangue de Yeshua me lavou e purificou só na minha conversão, mas agora que eu continuo a ser um pobre, miserável e vil pecador!

Discordo! Discordo plenamente disso! O sangue de Yeshua não pode ser menosprezado! Este sangue me da acesso ao trono do pai : Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus” Hebreus 10:19

Em Provérbios encontramos um texto que diz que aquilo que pensamos “ser” nós nos tornamos. Se eu viver minha vida toda pensando que sou um pecador, eu cairei, pecarei e viverei com a dúvida de ser salvo ou não! Agora, quando eu penso que sou santo e santo através do sangue de Yeshua, eu não pecarei, por que sou santo, não menosprezarei o sacrifício de Yeshua, porque sou santo, não abandonarei minha vocação e chamado, porque sou santo e viverei as maravilhas de meu Pai, porque sou santo e santo porque assim como Yeshua vive eu viverei!


Esta lealdade no viver santo é a resposta do homem e da mulher que compreende, aprendeu e aplicou em sua vida a revelação de que o SANGUE de YESHUA me purifica de todo o pecado!

Eu sou santo e busco crescer em santidade!

Ao Eterno eu agradeço por sua Lealdade através do Sangue de Yeshua. E eu continuarei a minha caminhada de santidade porque sei que o sangue de Yeshua me tornou santo!

Shalom

Everson, transformado pela renovação da Palavra!

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Felicidade!

Sabe aqueles momentos de felicidade que você não consegue se conter e quer compartilhar com todo mundo?

Eu vivo estes momentos a cada instante com Yeshua, quando o vejo agir através de minha esposa, minha filha, familia, amigos, líderes e liderados.

Segue abaixo uma pequena VALIOSA parte desta grande felicidade!








Shalom


Everson, abençoado!

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Conhecimento ajuda! Se a raiz foi e é perseguida o que diremos dos enxertos?

Pogrom (do russo погром) é um ataque violento maciço a pessoas, com a destruição simultânea do seu ambiente (casas, negócios, centros religiosos). Historicamente, o termo tem sido usado para denominar atos em massa de violência, espontânea ou premeditada, contra judeus, protestantes, eslavos e outras minorias étnicas da Europa, porém é aplicável a outros casos, a envolver países e povos do mundo inteiro.



A palavra tornou-se internacional após a onda de pogroms que varreu o sul da Rússia entre 1881 e 1884, causando o protesto internacional e levando à emigração maciça dos judeus.
De acordo com os registros da história dos judeus nos Estados Unidos, a imigração judaica da Rússia aumentou drasticamente naqueles anos, totalizando cerca de dois milhões de judeus russos entre 1880 e 1920.
Pelo menos uma parte dos pogroms devem ter sido organizados ou apoiados pela Okhrana (polícia secreta russa). Apesar de não haver provas, a indiferença da polícia e do exército Russo foi amplamente comentada, e.g., durante o primeiro pogrom de Kishinev de 1903, que durou três dias, bem como as precedentes incitações anti-semitas em artigos de jornais - uma indicação de que os pogroms estavam em linha com a política interna da Rússia Imperial.
Revolução Russa de Outubro 1917 e a conseqüente Guerra Civil Russa foram acompanhadas de vários pogroms. Por um lado, judeus ricos partilharam o destino de outras pessoas ricas da Rússia. Por outro lado, as povoações judaicas sofreram vários pogroms pelo Exército Branco, que via os judeus como atores principais do "complô judaico-bolchevique".
A organização da auto-defesa judia parou os pogromistas em certas áreas durante o segundo pogrom de Kishinev.

Crianças judias mortas no pogrom deEkaterinoslav.
Pogroms ocorreram também envolvendo pessoas de outras comunidades, além da judaica. Exemplos: a Noite de São Bartolomeu, em França, no ano de 1572, quando houve assassinatos em massa de protestantes por parte de católicos, ou, como citou Voltaire: "Cidadãos que iam à missa massacraram aqueles seus vizinhos que não iam"... também há o caso dos massacres da comunidade Bahá'í (entre 1850-63) perpetrados pelas autoridades bem como a sociedade civil em todo o Irão. No Afeganistão dos talebans, houve pogroms feitos aos membros do grupo étnico minoritário dos hazaras(na aldeia de Daht-e Leili, cento-norte do país). Em CambojaRuandaBurundi etc., também há casos, e recentes, de enormes pogroms.


Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Pogrom

Shalom

Everson, desejando mais de D'us e de seu filho Yeshua!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Eu sou o caminho, a verdade e a vida!


Bom dia

Nesta última quarta-feira, dia 29 de junho, estivemos em Itaboraí com o Ministério de Louvor Geração Livre no CEI daquela região. Chegamos um pouco tarde devido a uma festa no centro da cidade.

Lá encontramos o Pr. Samuel, sujeito abençoado e muito divertido, que nos passou a oportunidade de levar a Palavra e ministrarmos o louvor.

Nesta ocasião ministrei em cima de João 14:6

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida:”

Como o horário estava apertado tive de ministrar em 30 minutos, o que foi suficiente.
Segue abaixo um pequeno resumo do que fora ministrado:

Eu sou...

Como diz um teólogo amigão meu: “Suspeite de todos os versículos simples da Bíblia, porque neles se escondem profundas verdades”

Foi daí que começamos a dissecá-lo: Quando falamos “eu sou”, estas duas palavrinhas vêm carregadas de muitas informações.

Quando me apresento a alguém como: Eu sou o Everson. A pessoa que está me conhecendo associará a minha imagem ao meu nome. Everson, sujeito barbudo, calvo, alto. 

Mas quando eu falo para alguém que já me conhece, a história muda. Para minha família: Eu sou o Everson. Traz uma série de informações, tais como: Everson, filho de Alzil e Marina, irmão dos Tavares e dos Santos, morador da rua tal etc.

Para o CEI de Cabo Frio, Eu sou o Everson. É o barbudinho do louvor, diácono, professor da Escola de Levitas, o chato com horários, o que cobra, mas também o que serve, o pai da Marina, o esposo da Elaine.

Para D’us, Eu sou o Everson. Implica no filho gerado de Sua Soberana Vontade, sujeito a transformações, um ser integral: corpo alma espírito, assim mesmo sem vírgulas ou conjunções. Pois Ele me vê por completo. Conhece meu passado, meu presente e meu futuro. Enfim, sou conhecido intimamente por Ele. Minha essência.

Quando falamos que somos, trazemos um lastro de informações e histórico que fazem a diferença em nossas vidas.

Assim quando Yeshua disse: EU SOU, Ele trouxe com Ele toda a sua história revelando ao povo Israelita que Ele era o CAMINHO. Todo o povo Israelita tinha em sua vida a certeza de quer Moisés havia encontrado o caminho, isto na ocasião de seu encontro com o Senhor onde Moisés pediu para ver o Senhor mostrar o CAMINHO e logo em seguida o Senhor mostrou a sua glória na fenda da rocha. Mostrou as costas de alguém, e porque as costas e não a frente?

Quando vemos as costas de alguém é porque este alguém está a nossa frente e está fazendo um caminho primeiro que nós. Esta pessoa acaba sendo o guia. Lembro-me de quando ia à praia com minha mãe e ainda era pequeno tinha o costume de deixar ela ir um pouquinho na frente para poder seguir suas pegadas na areia.

Quando Yeshua disse que era o caminho, Ele expos que era aquele que Moisés viu e que segui no meio do deserto. Yeshua chocou a todos com esta revelação. Primeiro, Ele quis dizer que ele ERA, É e SERÁ. Ao mostrar que conheceu Moisés. Segundo, que é Ele quem devemos seguir.

Eu sou a verdade

E não apenas isso, Ele também disse ser a VERDADE. E por quê? Porque muitos messias e muitos Yeshuas existiram antes d’Ele e depois também. Mas somente Ele era a VERDADE. 
Somente Ele era o verdadeiro filho de Elohim e tudo que Ele disse não contradisse a Torah. Tudo que Ele fez não foi falso, foi verdadeiro.


Agora, s
erá que somos verdadeiros?



Será que o que somos diante das pessoas é a mesma coisa que somos quando estamos em casa sozinhos no meio da madrugada?

Devemos ser e viver em verdade constantemente assim como o Senhor disse ser a VERDADE. Chega de demagogia e hipocrisia! Chega de mentiras!

Eu sou a vida


Logo, se andarmos no caminho do Senhor e vivermos em verdade, então, teremos VIDA.
Quando Yeshua disse: Eu sou a vida. Ele implicou em nos mostrar que todas as áreas de nossa vida podem ser realmente vivificadas através d’Ele e somente através d'Ele. Não apenas a vida espiritual, não apenas a emocional, e tão pouco apenas a física. MAS TODAS AS ÁREAS DE NOSSAS VIDAS PODEM E SÃO TRANSFORMADAS E VIVIFICADAS POR ELE!

Ser o caminho, ser a verdade e ser a vida gera em nós transformações. Eu quero andar no caminho, quero viver em verdade e quero ter vida!

Embora andar no CAMINHO implique em renuncias e em encontros com o meu eu, o confronto com o meu caráter. O caminho é estreito!

Bom, este foi apenas um resuminho do que ministrei em Itaboraí. Logo após a ministração, o Geração Livre ministrou suas próprias canções, ou melhor, as canções do Eterno. Foi uma benção como a Igreja foi tocada pelas canções!

Que o Eterno nos agracie com suas misericórdias.

Tenhamos um Shabat Shalom,

Everson, diácono do Senhor.