Total de visualizações de página

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Soberania de Deus!




Mais uma vez aqui no blog do nosso pastor Fabrício Valadares.


Soberania de Deus! Como eu amo!


Em Lucas 8 temos dois grandes eventos no universo social de três pessoas: Jairo, sua filha, que não se chama “Talita” e a mulher do fluxo de sangue.

Jairo, chefe da sinagoga*, pessoa importante, de influência, de renome. Pai de uma menina que estava às portas de completar 12 anos, ou seja, há 12 anos como pai.

Sua filha, que não era apenas mais uma criança, ela era a filha do chefe da sinagoga*. Como toda criança cujo pai tem poder e influência, ela era cercada de crianças que queriam estar com ela, mesmo que por interesses escusos. Filha há quase 12 anos.

E a mulher de fluxo de sangue que perdera todo o seu dinheiro investindo e perdendo na solução para sua doença. Considerada impura, amaldiçoada e marginalizada por não ter marido, filho e família. Havia 12 anos!

Jairo tinha a vida social, religiosa-ministerial, financeira e familiar bem sucedida. Sua filha tinha a vida social, religiosa (ensinada pelo seu pai), financeira (sustentada por um pai cuidadoso) e familiar (filha do chefe da sinagoga que era capaz de buscar no filho do carpinteiro o milagre) e a mulher do fluxo de sangue, que não tinha vida social, religiosa tão pouco, financeira arruinada e familiar...talvez nos sonhos.

O que estes tinham em comum? Todos tinham um período de 12 anos. 12 anos como pai, 12 anos como filha e 12 anos de dor. 12 anos!! 12 é um número que representa o governo de Deus!! 12 é a representação da soberania de Deus!

Esta é para aqueles que só creem que Deus esta no controle quando tudo está bem e em prefeito estado!

Queridos e queridas, a SOBERANIA de Deus está acima do bem e do mal, da vida e da morte, da saúde e da doença! Ele está no controle de TUDO! Estava no controle da vida de Jairo (Yair – Ele iluminará), de sua filha e também da mulher de fluxo de sangue.

Três pessoas distintas, de idades diferentes e de perspectivas futuras diversas que estavam à espera de um milagre do Pai. E através de Jesus encontraram o milagre! Ou o milagre as encontrou! Deus, em sua SOBERANIA, estava no governo daquelas vidas e através de Sua vontade realizou o grande milagre: ter o encontro com Jesus! E isso muda toda a nossa perspectiva de vida!

Ao ir ao encontro de Jesus, Jairo foi confrontado na sua fé a ter paciência para esperar Jesus falar com a mulher que teve a coragem de tocá-lo. Teve a sua filha, que não tocou em Jesus, mas foi tocada por ele! Isso é SOBERANIA de Deus! Ele faz COMO QUER, QUANDO QUER E DO JEITO QUE QUIZER!

Eu creio na sua SOBERANIA e a amo! Por isso estou aqui pra defendê-la. Embora, ela seja defendida pelo próprio SOBERANO!
Shalom,


Pb. Everson Tavares


*Em língua hebraica a sinagoga recebe o nome de בית כנסת, transliterado para beit knésset e traduzido para "casa de reunião". Também pode ser chamada בית תפילה, beit tefila, ou seja, "casa de oração". Em yiddish, o termo é šul ou shul (שול), o que expressa o hábito de se referir à sinagoga como "escola". Um exemplo desse uso é a Piazza delle Cinque Scole, no velho ghetto de Roma. Entre judeus da nação portuguesa é comum chamar de esnoga ou as variantes esnoa e scola. Entre judeus reformistas é comum o nome de templo

sábado, 21 de abril de 2012


SER transformado e TER salvação!


 
Uma das coisas mais interessantes na nossa salvação é a nossa inconformação com o nosso estado de SER. Não nos aceitamos como somos e buscamos em Deus nossa transformação, mesmo que esta seja dolorida. E normalmente é. Buscamos SER e não apenas TER.

Inicío minha participação neste blog com um tema que me fascina e muito. Salvação e Transformação.  Ultimamente temos visto enormes escândalos nos mais altos escalões dos movimentos neo-pentecostais e pentecostais os quais têm gerado certo desconforto naqueles, dentro do movimento, que têm compromisso com a causa séria e genuína do Evangelho: SALVAÇÃO e TRANSFORMAÇÃO de vidas.

O que era modelo passou a ser descartado e o que era descartado passou a ser modelo. Pregam-se mais o que podemos TER do que SER. E isso engendra em pseudo-transformações as quais não produzem frutos de arrependimento algum. Uma destas aberrações geradas pelo falso, ou melhor, deturpado evangelho é a de que você tem de TER para SER. E um dos lugares mais visíveis destas aberrações se encontra nas canções gospel, onde a centralidade e o bem estar do homem têm usurpado a adoração ao Eterno.


Canções que fazem do ego um lugar de centralidade da mais profunda exposição “idolátrica” do ser. Não vale nem a pena citar tais trechos musicais. E o que isso tem a ver com o tema por mim citado? Tudo! Se ser salvo é ser transformado e inconformado com os padrões do sistema secular, por que tantos e tantos dentro das camadas religiosas se entregam a tais canções que não levam ao âmago do Pai, mas a auto-satisfação ou auto-afirmação?
Simples! Não foram salvos! Não foram transformados!

Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura. Isaias 42:8

O que dizer do texto supracitado? Se o próprio Deus não divide a sua glória, por que, então, temos visto canções e mais canções que pegam para si a glória do único que pode TER esta glória?

O ser salvo pelo Senhor não se conforma com este mundo e analisa a tudo! Como Paulo, o apóstolo diz em sua carta O homem espiritual discerne todas as coisas” (1 Coríntios 2:15,16 ... Isso nos ensina que temos tido muitos cantores carnais mais do que espirituais, ou cantores não transformados porque não foram salvos ainda. Salvos de suas ignorâncias, salvos de suas avarezas, salvos de suas ideologias torpes e salvos de sua falta de discernimento entre o que é TER e SER.

TER tem a ver com posse e SER tem a ver com perdas, no que tange o Reino de DEUS! Eu só posso ser se perder a minha vida pra Ele, nosso PAI. Logo, ao perder a minha vida para minhas vontades e desejos mais sombrios de auto-afirmação, passo a TER! TER vida eterna, TER uma vida relevante aqui na terra. Só assim o TER faz sentido. Quando o SER espiritual predomina sobre o natural.

Isso é transformação! Isso é ser salvo! O transformado e salvo não busca a glória e a auto-satisfação, ele busca, leva, faz, gera, prega, vive e morre para a glória do Senhor! O transformado e salvo está sempre em processo de REFORMA e não se acomoda em apenas TER!


Shalom,

Pb. Everson Tavares
Servo do Ministério de Música Geração Livre

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Adorar em Sião


Texto: Lc 10:27

Algumas pessoas passam anos questionando a chamada que receberam. Outras questionam a unção do outro. Outras ficam em busca de saber qual é a “unção” do momento, o mover musical, para então fazer seus próprios trabalhos musicais com base no que o outro está fazendo e sem parar para buscar a Deus e perguntar se é isso mesmo que ele deve fazer.

Se alguém faz sucesso numa área, logo muitos começam a fazer a mesma coisa. Vivemos em um século imediatista, automatizado, instantâneo, onde tudo tem que ser muito rápido e aquela velha frase volta a ser dita: “o mundo é dos mais expertos”. Será que temos que concordar com isso?

O que precisamos entender?

Algumas pessoas são ungidas, separadas por Deus, para liderar a adoração na igreja, onde centenas e milhares se congregam para adorar ao Rei dos reis. Outras são chamadas para liderar a adoração diante de grandes multidões, em estádios, coliseus. Mas há aqueles que são separados para liderar a adoração com os que os que sofrem, os sem lar, sem teto, meninos de rua, órfãos.  Não importa aonde você está. Não importa qual é a sua chamada específica. Para Deus não existe quem é o melhor, o mais “pop”, para Deus não existe o “estrela”, pois o importante nessa direção é obedecer a vontade daquele que nos chamou para a Sua maravilhosa luz.

O que é mais importante? 

Há um equívoco muito grande no que se refere a alcance ministerial, enfocando que apenas os de maior projeção na mídia “gospel” são os que tem “mais unção”.  Me recuso a acreditar de que existem mais ungidos e menos ungidos, como se pudéssemos medir quem é o melhor, de acordo com a unção. A Bíblia diz que a unção vem de Deus (I Jo 2.20,27) Alguns são ungidos para escrever grandes canções que serão ouvidas por milhões, outros são ungidos para cantar diante de uma dúzia de pessoas, e há aqueles que são ungidos para ministrar diante da presença de anjos de Deus, e eu pergunto: o que mais é necessário?

1 - Não importa o lugar ou a posição que você ocupa, a resposta sempre será a mesma diante dos princípios de Deus: fomos criados para amar a Deus, amar aos outros e a nós mesmos.
2 – Não importa se somos músicos ou não... se somos pastores ou professores de escolas de líderança ou não... SE SOMOS NOVAS CRIATURAS EM CRISTO – FILHOS DE DEUS – FOMOS CHAMADOS PARA UM MINISTÉRIO NO REINO DE DEUS.

Porque somos filhos de Deus, criados à sua imagem, fomos feitos para ser criativos assim como o nosso Pai, o grande Criador do universo. Deus é um ser criativo e deu a cada um de nós habilidades para sermos criativos, cada um na sua área, e isso nos faz ser corpo, uma família linda, projetada pelas mãos do Eterno.

Uma vez que entendemos nossa função no Reino, entendemos que para o desempenho dessa função é necessário uma chamada. O que é uma chamada? É aquilo que Deus nos entregou para realizar para Ele, através das habilidades que Ele nos deu, mas para que essa chamada seja uma verdade em nós, precisamos entender como podemos realizá-la, e o que ela representa.  Além disso, se somos chamados por Deus, para relacionar-se com Ele precisamos ser adoradores e nada melhor do que beber da fonte bíblica do ensina: Jerusalém. A Bíblia declara: de Sião sairá a lei. O ensino vem de Sião. Quando lemos na palavra de Deus sobre adoração nos vêm à mente alguns exemplos de adoradores, entretanto, estes cumpriam princípios que queremos relacionar. 

1 - Os adoradores de sião tem uma chamadaser o que Deus os chamou para ser!!!

Deus nos fez indivíduos, pessoas com diferentes capacidades, dons, talentos e aguarda que nós nos deixemos ser usados para o louvor da Sua glória. Ter uma chamada, significa ter uma meta a ser realizada para alguém que nos comissionou. Nesse quesito, é necessário entender que aquele que nos comissionou, nos capacitará para a realização da sua chamada em nós. O que foi que Deus o chamou para ser? Um cantor? Um adorador através da dança? Um compositor? Um médico? Um pintor? Seja, o que Ele o chamou para ser. Tenha paixão por realizar essa obra com destreza, e o Eterno se alegrará com sua vida.

2 - O adorador de Sião tem um caminho: andar em um relacionamento íntimo com Deus e viver sua vida de acordo com o princípio básico de Lc 10.27.
“A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: amarás o teu próximo como a ti mesmo”.

A ORDEM É AMAR A DEUS... AMAR A NÓS MESMOS... PARA AMAR AOS OUTROS, AO PRÓXIMO. Não existe ministério, chamada, vocação sem cumprir esses princípios. Muitos querem o ministério, mas são arrogantes, altivos, orgulhosos, contudo, essas coisas não vêm de Deus. Se amamos a Deus, essas carnalidades não fazem parte da nossa vida. Externamos o nosso amor a Deus amando até o “não amável”, os inimigos, aqueles que se levantam contra nós. Nisto cumprimos as escrituras. O caminho do adorador é um caminho aplainado pelo cumprimento desta palavra.

3 – O Adorador de Sião tem uma necessidade:

3. 1 – SABER QUEM DEUS É, E RELACIONAR-SE COM ELE EM SUA VIDA
(Filpenses 3. 7 – 11)

7 Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. 8Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo 9 e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé; 10 para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte; 11 para, de algum modo, alcançar a ressurreição dentre os mortos.”

3. 2 – SABER QUEM VOCÊ É EM CRISTO

Eu sou o que meu Pai diz que eu sou, eu sou uma nova criatura (II Co 5.17).  Tentações, sentimentos, falhas do passado, sabedoria humana – nada disto me define, mas sim quem eu sou em Cristo.  Tenha convicção de quem você é.
- EU PERTENÇO A ELE.
- NINGUÉM PODE AMAR O OUTRO SE NÃO ACEITAR A SUA POSIÇÃO EM CRISTO
2 COR 5.17: “se alguém está em Cristo nova criatura é, as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo" Gl 6.15

3.3  – AMAR AO SEU PRÓXIMO

A pergunta que os discípulos fizeram a Yeshua foi: quem é o meu próximo?
Yeshua gastou tempo investindo em pessoas que não tinham valor;  pessoas marginalizadas; desprezadas; abandonadas – NÓS FOMOS CHAMADOS PARA FAZER O MESMO.  Muitas vezes queremos o palco, mas não estamos prontos para o altar.  Há uma grande diferença, pois no palco o homem nos aplaude, e no altaro aplauso vem de Deus, pois Ele nos avalia.  Entretanto o caminho do altar não começa no altar, começa no coração daquele que decidiu amar a Deus, amar-se a si mesmo, e amar ao próximo.  Depois de cumprir essa escala, Deus nos levará a fazer coisas grandes e firmes que nem sonhamos.  QUER SABER O QUE É O ADORADOR DE SIÃO? É AQUELE QUE OBEDECE AOS MANDAMENTOS DO PAI: AMAR A DEUS – E AMAR AO PRÓXIMO.
Mt 18.14; Lc 19.10; 2 Cor 5.18; João 15.13

Adorar em Sião fala de:

1 – ADORAR no lugar certo
2 – ADORAR na hora certa
3 – adorar no lugar do ensino
4 - adorar com a chamada correta e não equivocada ou por motivos alheios
5 – voltar-se para Deus, reconhecendo quem nós somos, e estendendo o braço ao próximo amando-o não por interesse, não pelo que ele pode nos  dar, mas como resultado de um íntimo relacionamento com o Criador, o qual sua mairo definição é: DEUS É AMOR.