Total de visualizações de página

segunda-feira, 28 de março de 2011

Brincando de ser poeta...

Não sou poeta, nem sei brincar com as palavras como um poeta sabe. Tenho problemas com a gramática e desconfio da métrica. Contudo, meu coração sente como um poeta sente. Embora, o poeta consiga passar para o papel o que sua alma sente. Ele consegue engendrar paralelismos os quais eu jamais alcançaria. Mas uma coisa eu sei que posso: Tentar! E aqui estou eu tentando brincar com as palavras.





Meu rei e eu

Meu rei é justo
Meu rei é santo
Meu rei é redentor

Com seu amor me constrangeu
Na sua morte me comprou
Com seu perdão me preencheu
Na sua vida me elegeu           

Para eu ser justificado, Ele foi acusado
Para eu ser santificado, Ele foi amaldiçoado
Para eu ser redimido, Ele foi crucificado

Este é o meu rei. Este é Yeshua
Este é o meu rei Yeshua!

Por sua graça,
Por seu amor,
Por sua dor,
Por sua morte,
Por sua ressurreição

Tornei-me seu servo
Ao dizer eis me aqui!
Meu é o rei! O rei judeu é!
Meu é o rei! E messias Ele o é!
Yeshua, o meu Messias, rei é!


Shalom


Everson Tavares, diácono em tempo integral!


Nenhum comentário:

Postar um comentário