Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Despreparados!




Quando vemos os ensinamentos da Palavra, percebemos o quanto a Igreja Brasileira tem vivido distante dos princípios das Escrituras Sagradas.

Isso devido a uma grande parcela de crentes que vivem um evangelho raso, vazio e infiel ao original.

Quando estudamos a Torah e D’us direciona Moisés a fazer um censo do povo de Israel e logo depois dos Levitas em particular. Vemos que para guerra os Filhos de Israel em geral eram convocados a partir dos 20 anos de idade. Mas os Levitas, para o serviço no tabernáculo deveriam ter acima de 30 anos de idade até seus 50 anos.

É interessante perceber que Paulo, o apóstolo, direciona a Timóteo a não impor suas mãos sobre neófitos, não apenas na idade mas no seu tempo de conversão.

Por isso vemos uma série de líderes despreparados, sem experiência de vida nenhuma e conhecimento de Palavra muito abaixo de um padrão de liderança. Os quais levam falsos ensinamentos ou ensinamento sem a verdadeira profundidade da Palavra.

E sem Palavra, ou com palavras distorcidas, temos um Brasil de quase 35% de evangélicos, mas também um número assustador de escândalos, falcatruas e vergonhas. Há algo errado nos ensinos.

Levantar pessoas que ainda não tiveram experiências com D’us e com a própria vida é gerar a própria destruição do novato. E não apenas dele mas de todo o corpo que debaixo de sua liderança está.

Tenhamos cuidado em quem está sendo levantado. Lideres despreparados geram futuros frustrados. E pior, geram futuros rebeldes!

Ensinos distorcidos, porque não vão buscar a Palavra na sua essência, no seu original.

Fico feliz por estar chegando aos 36 anos de vida, vendo que vivi muita coisa, mas ainda tenho MUITO a aprender. 

E nestes 12 anos de conversão e busca da verdadeira Palavra de D'us, aprendo que liderar sem conhecer a fundo a Palavra, é SUICÍDIO ESPIRITUAL!

A cada dia busco aprender mais e mais da Palavra. Sem Palavra não somos nada. Pois é ela que nos confronta, que nos conforta e nos sustenta.

Palavra mais santidade e experiência de vida resultam em FRUTOS saborosos ao Eterno!

Glória a Yeshua que é nossa Torah viva!

Shalom

Everson, um diácono apaixonado pelas Escrituras.


2 comentários:

  1. Sinceramente, acredito que o que falta não é a Palavra, letra, bíblia, tempo de serviços prestados a igreja ou algum estudo profundo para preparação de pessoas ao anunciar o evangelho, mas sim acredito apenas na genuína e simples Graça ao qual Jesus anunciou.
    Me lembro da passagem do rapaz em que foi liberto de espíritos que o atormentava.
    Lucas 8
    38 -E aquele homem, de quem haviam saído os demônios, rogou-lhe que o deixasse estar com ele; mas Jesus o despediu, dizendo:
    39 -Torna para tua casa, e conta quão grandes coisas te fez Deus. E ele foi apregoando por toda a cidade quão grandes coisas Jesus lhe tinha feito.
    Isso não é anunciar o evangelho, a Graça? Precisou o rapaz ter algum certificado para ter autorização para falar daquilo que Jesus o fez? Algum tempo de serviço prestado a igreja para contar a sua salvação?
    Penso que já existe muita gente certificada por aí, e que só sabe falar das suas próprias culpas, aflições, pessoas sem alma, que sai por aí para atormentar almas no mundo.
    Posso te citar as duas únicas vezes em que Jesus usou as escrituras. E quando o fez foi para mostrar como a letra mata e ainda a usou para acusá-los.
    Como em: =João 5>
    39 -Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;
    45 -Não cuideis que eu vos hei de acusar para com o Pai. Há um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais.
    46 -Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim escreveu ele.
    47 -Mas, se não credes nos seus escritos, como crereis nas minhas palavras?
    Jesus aqui fala de como as pessoas gostam de usar a Palavra em apenas em beneficio próprio. Como vemos muita gente fazendo por aí. E apenas enxergam aquilo que lhe é conveniente.
    Cuidado! Aqueles que gostam de usar as escrituras para se colocar acima da Graça dada por Ele, esta pessoa será julgada conforme julga.

    ResponderExcluir
  2. Resposta a minha amada e querida Adriana,

    Vamos por partes:

    1º Yeshua usou mais de uma vez as escrituras. Na tentação no deserto. Só ali ele mencionou 3 vezes as sagradas escrituras.

    2º A graça não é algo de novo, algo neotestamentário. As escrituras quando vistas sem o olhar anti semita revelam inumeras vezes o Senhor utilizando da graça. O povo Israelita não merecia a Torah e mesmo assim D'us deu. Por graça.

    3º Todo judeu conhecia as escrituras, faz parte do seu desenvolvimento, ainda que muitos, por proteção a mesma, criaram dogmas. Dogmas que desvirtuaram a Santíssima Palavra. Logo, o liberto vindo de uma família judaica aprendera sobre as Escrituras.

    4º Não estou falando sobre pregar o evangelho. Estou falando de estar debaixo de uma liderança que acabara de se converter e ainda esta cheia de costumes pagãos. Você se colocaria debaixo de um líder que acabou de se converter para ser discipulada por ele? Creio que não.

    5º Graça e lei andam juntas. Yeshua não a aboliu.Claro que a lei não salva mas dá qualidade de vida. E é a lei que mostra o caminho errado o qual eu vivia antes de ser alcançado pela Graça de D'us. Logo, sei lei, eu viveria pecando pois não teria um aio, um manual do pensamento de D'us.

    6º Yeshua era um rabino. Não era nenhum tolo ou leigo. Conhecia as sagradas escrituras como ninguém. Falar que Jesus salva só não é o bastante. Paulo, o apostolo, fala em suas cartas, que a lei é boa. Que ela é agradavel e suave! Serve para redarguir, confrontar e consolar. Se a lei não fosse boa, o próprio Yeshua não teria dito que vei para cumprí-la e não abolí-la

    7º Todo Israel tem um lema que a Igreja tinha até o 3º seculo. "Todo Israel e responsável pelos seus" Isso quer dizer que a Palavra deveria ser usada para santificação do corpo e não para exaltação própria. A graça sem a Palavra vira arruaça.

    8º e último: Podemos ter outros deuses?
    Podemos assassinar?
    Podemos amaldiçoar nossos pais?
    Podemos cobiçar o que o proximo tem?
    Podemos trabalhar 7 dias semanais a ponto de destruir as forças de nosso corpo, destruindo assim o templo do Espírito Santo?
    Podemos criar e adorar imagens?

    Estando na graça eu posso fazer isso tudo acima? Claro que não! Sabe por que? Porque a Palavra do Senhor, devido a Sua graça, foi entalhada no meu coração e na minha mente. Como está em Jeremias 31:31-34

    Creio, Drikinha, que pude te responder.

    Um beijaço neste coração lindo

    Everson

    ResponderExcluir