Total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Cristianismo Inteligente




Nesta semana começamos a série de estudos: Cristianismo Inteligente. Baseado em Romanos 12:1-2

“ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”
"E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” Rm12:1-2

Neste fim de semana li um livro chamado “Crer é também pensar” do Pr. John Stott (Falecido em julho de 2011) onde ele trata do entendimento a cerca de um Cristianismo não apenas baseado nas experiências transcendentais, mas principalmente na leitura e compreensão das doutrinas bíblicas do Cristianismo. Entender e aplicar na vida o intelectualismo. A razão da fé!

Por que comecei esta série de estudos? Porque cansei de ver uma grande parcela de irmãos alienados e bitolados acerca do Cristianismo. Irmãos que constroem suas vidas numa visão onde tudo que não é da Igreja é pecado. Onde se usa um par de óculos espiritual e vê o mundo, planeta e seus habitantes, como sendo tudo do diabo, baseando-se no versículo onde o Messias diz que o mundo jaz no maligno. Não o mundo como biológico mas como sistema! Foi o que o Senhor implicou ali.

Chega de endemonizar tudo que não está no círculo de conhecimento da pessoa. Pessoas que acham que tudo que é criado fora da Igreja é do demônio. Deixa me explicar uma coisa: O diabo não tem poder criativo. O que ele faz é roubar, matar e destruir. Apenas isso! O único capaz de Criar é D’us e Ele colocou em nós dons e talentos os quais são usados por nós para criarmos algo. Tudo que criamos, lembrando que criar, é dar vida a algo, é engendrar coisas que sejam realmente relevantes.

Como vou dizer que lindos poemas de Carlos Drumonnd de Andrade são obras de demônios, quando vejo ali um talento que só o Senhor poderia dar. Como vou dizer que canções como What a Wonderful World de Louis Armstrong é uma criação de satã. Músicas clássicas orquestrais então? Logo teria de afirmar que satanás vê o mundo, não sistêmico, mas biológico como lindo e admirável.  Fato contrário as suas atribuições.

Quero que me entendam que não estou direcionado você a ler mais Drummond do que a Palavra, a ouvir mais Louis Armstrong que Leonardo Gonçalves ou Stênio Marcius. NÃO! Mas cá entre nós, o mundo evangélico está tão carente de boas músicas, aquelas que nos elevam ao deleite de ao mesmo tempo em que adoramos o Senhor, nos deliciarmos nos bons arranjos, harmonias e técnicas apuradas.

Leitura, então, está cada vez mais difícil tolerar livros como: 7 passos para a vitória, 15 degraus para o sucesso, 350 dias para o sobrenatural...e vai por ai. Como o meio pentecostal e neo pentecostal está se perdendo! Poucas leituras têm me agradado, o que me leva aos grandes e ótimos John Stott, Francis Schaeffer e H.T. Rookmaaker entre Charles Spurgeon and Jonathan Edwards.

Sabe o que leva as pessoas a terem a visão endemonizada de uma boa leitura extra bíblica, ou de aprofundamento cientifico e intelectual? A falta de fundamentos bíblicos cristológicos os quais não nos deixam desamparados ao entrar numa sala de faculdade e após sermos exposto a explicações com teses contrárias a nossa fé nos tornarmos “desviados” ou apostatas.

Cristo Jesus, Yeshua o messias é o meu firme fundamento e Suas obras feitas na sua encarnação e através da Igreja através de sua ressurreição pelos séculos posteriores. Diria eu que Lutero, Calvino, John Wycliffe, John Knox entre outros não são relevantes? Seria burrice e estupidez!

Vamos fazer como estes e muitos grandes homens e mulheres de D’us. Vamos pensar! Estudar e crescer para desenvolvermos uma visão Cristã ou Messiânica do mundo.  Uma visão onde o foco é elevar aquilo que o senhor nos deu para renovar o nosso entendimento, nossa alma! Criemos, pois, ótimas obras com os nossos talentos e dons. E deixemos de endemonizar tudo aquilo que não é da igreja.

Não estou com isso te falando para ir correndo a loja e comprar CDs do Calipso, ou o livro de Paulo Coelho, que em minha opinião nem é o tão bom escritor que pintam.

O que eu quero que entendam que nem todas as músicas e literaturas seculares são obras demoníacas, embora existam muitas, e que você não estará sendo um pecador destinado ao inferno, ou estará sendo ministrado por forças demoníacas se ouví-las ou Lê-las. Embora, eu não tenha o hábito de ouvir músicas seculares. O que quero é desmistificar a ideia cauterizada nas mentes de muitos de que ouvir e ler sobre aquilo que não é considerado como obra cristã é pecado.

Paulo, em sua carta em 1 Coríntios 6 : 12 diz: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.

Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixo DOMINAR por elas. Se você não é maduro para ler um Friedrich Nietzsche, não leia. Se você não é maduro o suficiente para ouvir João Gilberto, não ouça. Só não me venha dizer que tudo isso é coisa de satanás!

Normalmente falamos que é de satanás e é do mundo porque queremos escapar da RESPONSABILIDADE de desenvolvermos aquilo que o Senhor, Criador dos Céus e da Terra, a mente mais brilhante do universo nos deu: a mente! O entendimento! Para aplicarmos o Cristianismo em nossas vidas de forma a elevar o nível de entendimento e educação de nossos liderados, membros e irmãos.

Baruch HaShem

Shalom

Everson

Nenhum comentário:

Postar um comentário