Total de visualizações de página

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Jesus, Pedro e Judas - Fiel, desertor e traidor!





Na última quinta-feira, dia 06 de outubro, tive o previlégio de dar a Palavra de abertura do culto, onde o Pr. Fabrício inicio a série de Pregações com o tema: "O Reino de Deus Chegou".

A leitura que fiz se encontra em Mateus 26:18-20

E ele disse: Ide à cidade, a um certo homem, e dizei-lhe: O Mestre diz: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a páscoa com os meus discípulos.
E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara, e prepararam a páscoa.
E, chegada a tarde, assentou-se à mesa com os doze.
Mateus

Ali se encontravam os 12 apóstolos, ali se encontravam Jesus, Pedro e Judas.

Três pessoas com chamados a obediência, chamados para um propósito, chamados para Deus. Todos estavam ali para participarem da mesa de Páscoa, onde haveria, pão, vinho, ervas amargas, cordeiro...

Todos estavam na mesa para lembrarem da grandeza do livramento de Deus para com o povo de Israel.

Sabemos que :

O traidor Judas poderia ter se arrependido lá no final, mas não.
O desertor Pedro poderia não negar, mas negou e desistiu até chorar amargamente.
E o Fiel, aquele que não negou o seu chamado e foi até o fim cumpri-lo, e cumpriu!

Trazendo pra nossas vidas concernete a viver o verdadeiro evangelho, o evangelho que trata da mensagem da Cruz, eu me fiz a seguinte pergunta:

Que tipo de Cristãos temos sido? Traidores, desertores ou fiéis?

O traidor é aquele que ouve a mensagem, no inicio acha muito bom ter um salvador, um libertador, mas ao passar do tempo quando descobre que precisa de MORRER para suas vontades e renunciar a uma série de coisas, ele, o traidor, dá as costas pro evangelho e ainda fala mal, muito mal da Igreja, de Jesus e de Deus!

O desertor é aquele que vive o evangelho, mas que em determinado momento ele, vendo a dificuldadem de se manter de pé, e passar pelas provações da vida, desiste, deserta. Num curto ou longo prazo ele se arrepende e volta ao pés da cruz, chorando amargamente por seu erro em se afastar do seu Deus!

E o fiel é aquele que não importa as circuntâmcias, sejam boas ou não, ele se mantém de pé, se mantém de pé porque sabe que sua força não vem dele,vem do Senhor. Sabe que sua força não está em sua fé, mas na fé que vem de Jesus. Este é capaz de seguir e manter sua convicção até a morte, mesmo que seja morte de cruz. Quantos martires a Igreja não deram a sua vida pela convicção do amor a mensagem da Cruz e de um Cristo crucificado! Ressucitado pelo Espírito de Vida!


Que tipo de Cristãos temos sido? Traidores, desertores ou fiíes?


Fica para a reflexão...


Shalom


Everson Tavares, servo, sempre!

Nenhum comentário:

Postar um comentário