Total de visualizações de página

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Vá!



Estudamos na manhã deste domingo o texto de Êxodo 10:1 até 13:16.

Tema: Vá!
Texto: Êx 10:1 – 13:16

No cap 10,
Há a menção de 2 das 10 pragas: Gafanhotos e trevas, que segundo a tradição foi uma forma do Senhor se vingar daquilo que os egípcios faziam aos hebreus, obrigando-os a cultivar a terra como escravos e a adorarem o sol como se fosse um deus.

Versículo 1
1º Ponto: Chamamento


Neste versículo vemos o Senhor dar uma ordem a Moises: “Vá ao faraó...” – Ir a algum lugar a mando do Senhor e obedecer ao chamamento dEle, e fazer aquilo ao qual fomos vocacionados. Ex: Quantos não são vocacionados a crescerem na carreira acadêmica, mas por medo de se desviarem não prestam se quer o vestibular, o que dirá fazer uma pós graduação? E aqueles com vocação para o ministério, mas por medo dos desafios, que são grandes, dão mil desculpas e mergulham em outras áreas? E quando o sujeito tem vocação para empreendedor, mas por não ter coragem de empreender fica na lojinha de 3 por 3?
Tudo por terem medo de um faraó, medo do DESAFIO! Mas devemos ir, enfrentar o medo, o faraó de nossas vidas e sair do cativeiro em prol da obediência ao CHAMADO de D’us para nossas vidas, não importando a área!

Versículos 9 a 11
2º Ponto: Alcançar o próximo


Nestes versículos, Faraó diz para Moisés que ele poderia levar os homens para adorar ao Senhor, somente os homens, mas Moisés intercede para levar os homens, mulheres e crianças. Isso nos mostra que quando temos um chamado, este chamado não é para nos favorecer apenas, mas para que tenhamos a decência e a responsabilidade de buscar nossos familiares e amigos a entrarem neste plano que o Senhor nos chama. De nada adianta termos uma vocação e um chamado se não investirmos em vidas para o Reino de D’us. O CHAMADO agrega vidas à liberdade para adorar o Rei dos reis e Senhor dos Senhores.

Versículo 24 e 25
3º Ponto: Oferta


Neste versículo, faraó não quer que Moisés leve seus animais para ofertar ao Eterno, mas Moisés não desiste e expõe para faraó que ele deve levar todo o seu rebanho para saber qual oferta o Senhor aceitaria. Inúmeras vezes, os não esclarecidos, tendem a achar que todas as experiências vividas antes de se converterem não prestam para nada. Uma mentira! Tudo que experimentamos antes de nossa conversão deve ser analisada e ver o que serve para ofertar ao Eterno. Seja um relacionamento frustrado ou bem sucedido, seja uma experiência boa ou ruim. Devemos ver e analisar e aplicar no desenvolvimento do Reino de D’us em nós e nos outros.

Cap 11
Há a menção da 10ª praga: morte dos primogênitos
Versículo 7
4º Ponto: Separação/Santificação


Neste versículo o Senhor demonstra a sua santidade e exigência ao fazer a distinção entre os egípcios e os israelitas. Entre os que desobedeciam e os que obedeciam. Entre os profanos e os santos. E isso é o que tem sido muito difícil de ser visto em pregações e nas praticas cotidianas de muitos cidadãos: santidade no exercer da vocação, da vida social, familiar e ministerial. Quantos se corrompem por não fazerem distinção entre o que é santo e o que é profano. Nossas atitudes sejam elas expostas ou secretas têm sido classificadas como egípcias ou israelitas? Este em obediência é claro!

Cap 12
Temos o inicio do calendário judaico no versículo 1, a instituição da Páscoa do Senhor no versículo 11 e uma ordem no versículo 14: alegrem-se!
5º Ponto: Uma nova fase na vida – alegria – celebração


Quando somos alcançados pela graça do Pai e a Ele nos convertemos, iniciamos uma nova fase em nossas vidas. Iniciamos uma nova vida! Tornamos-nos novas criaturas em Jesus. E a pergunta é: Por que nos esquecemos da alegria da salvação com o passar dos tempos? Iniciamos a caminhada com tanta alegria e euforia, vemos uma nova e real esperança vindo ao nosso encontro e quando a experimentamos e a vivenciamos, nos distanciamos da alegria de sermos salvos!

Cap 13
Temos a conclusão com o versículo 3


Lembrar de onde saímos, quem nos tirou, qual o propósito de nossa saída e celebrar a entrada na terra que mana leite e mel, a saber, esta terra se chama YESHUA. Uma terra em que tudo que depositarmos: confiança, fé, esperança, segurança, medo, auxilio...tudo, mas tudo mesmo terá uma resposta!

Enfim, quando somos chamados temos a responsabilidade e o privilégio de alcançar aqueles que estão próximos de nós com aquilo que aprendemos e somos como uma ofertar ao Senhor por aquilo que Ele fez por nós, santificando-nos no viver plenamente a nova fase da nossa vida quando entrarmos em comunhão com Jesus!



Vá! Viva o que o Senhor te chamou para viver!



Shalom


Everson, presbítero








Nenhum comentário:

Postar um comentário